Alguns fatos do golpe ainda em curso:


- O ministro do Supremo Tribunal Federal, Celso de Mello liberou a candidatura de Rodrigo Maia (DEM) à presidência da Câmara dos Deputados, o que de fato aconteceu em 1º turno. Tal fato configura mais um capítulo do "acordão" que o Romero Jucá, o Caju (PMDB), revelou em áudio gravado por Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro.

-  Na época em que Lula foi indicado para ser Ministro-Chefe Casa Civil, a grande mídia e a direita fizeram um alvoroço, denunciando que esta era uma manobra para conceder "foro privilegiado à Lula e salvá-lo do justiceiro Sérgio Moro. Inclusive, o próprio STF barrou a nomeação, dizendo que a nomeação de Lula atrapalharia a Lava Jato. Ontem (2), Michel Temer nomeou Moreira Franco (PMDB) como ministro da Secretaria-Geral da Presidência, concedendo ao "Gato Angorá", citado 34 vezes na delação da Odebrecht, o famigerado "foro privilegiado. A mesma grande mídia que bateu em Lula, não disse nada sobre a nomeação do Moreira. Nenhum juizeco federal e/ou ministro do STF falaram nada. Deve ser normal.

- O deputado federal Antonio Imbassahy (PSDB) é o novo Secretário de Governo de Temer. Na planilha de propinas da Odebrecht seu apelido é "Almofadinha".

- Só pra lembrar que os presidentes da Câmara, Maia (o Botafogo), do Senado Federal, Eunício Oliveira (o índio) e da República, Temer, estão na planilha de propinas da Odebrecht.

- Rodrigo Maia (DEM-RJ) anunciou uma aliança preferencial com os tucanos e disse que PSDB e DEM vão "liderar" e "garantir" as reformas (Previdência e Trabalhista) que Temer pretende aprovar no Congresso.

Comentários